Nos dias 6 e 8 de abril, campanhenses e visitantes celebraram o livro como Patrimônio Cultural da Campanha. Este ano a organização trouxe um ótimo time de escritores, poetas, cronistas, pesquisadores e artistas de várias cidades do Sul de Minas e São Paulo. Com venda de livros novos e usados a partir de R$ 2,00, discos de Vinil, CDs e vídeos.

A 17ª FLIC foi dedicada ao centenário de nascimento de Gladstone Chaves de Melo (1917-2001), Francisco Lentz de Araújo (1867-1960) e Hilva Motta Araújo (1915-2016).

A solenidade de abertura realizada no Espaço Livro Aberto, foi conduzida pelo presidente da Sebo Cultural, José Reinaldo e contou com a presença do prefeito Luís Fernando Tavares; Leandro Prock Valério, presidente da Câmara Municipal e Joana Beatriz Barros Pereira, interventora da UEMG. A evocação a Gladstone Chaves de Melo foi feita pelo professor Francisco Custódio Neto. Por Francisco Lentz de Araújo discursou Ronald Ferreira, presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Campanha e a evocação a Hilva Motta Araújo pelo seu neto Rogério Silva Araújo.

Escritores na FLIC

Espaço aberto para apresentação e vendas de livros de autores campanhenses e da região. A autora Pérola Maria Goldfeder Borges de Castro, apresentou seu livro “Minas do Sul – Espaço e política no século XIX”. O escritor paulista Gustavo Piqueira, apresentou seus trabalhos com literatura juvenil, designer gráfico e ilustração de vários livros de sua autoria. Willes Geaquinto discorreu sobre suas publicações “Viver consciente” e “Autoestima” e Carlos La Terza, mostrando sua poesia em filtros de café.

Apresentações musicais

As apresentações musicais, envolveram uma infinidade de excelentes músicos, como a de Juliana Rodrigues de Melo Ramos (7 anos) e de José Vinícius Fontes de Carvalho (8 anos), ambos no violino. Violão e Flauta com José Maria e Othon Bacha; guitarra com Gabriel Miranda Lemes; alunos e professores da Escola Municipal de Música Marcello Pompeu; alunos e professores do IFSULDEMINAS, Campus Três Corações em apresentação com Coral de alunos, intervenções poéticas e músicas; JP Gualberto, Gabriel Messias Souza Andrade, Samuel de Souza Andrade; Chaiane e Natielli, Eduardo Reis e Rafael e, também, alunos da Wizard, apresentando percussão com copos e canto.

Atrações para crianças

Contação de Histórias com Nídia Rocha, coordenadora do curso de Pedagogia Ead UNIS e Glauber Reis – chapeleiro maluco, estudante de Pedagogia UNIS e Fundação Cultural de Três Pontas. Oficina Leilão do Jardim, de Cecília Meireles (poesia, leitura, declamação, interpretação) por Patrícia Goldfeder. Oficina para crianças como montar seu próprio livro, pelas alunas de Pedagogia da UEMG.

Programa Vale-livros

A presença de grande número de estudantes presente à FLIC se deve ao Programa “Vale-livros”, adquirido pelas Secretarias de Cultura e Educação, da Prefeitura Municipal da Campanha, que investiu recursos no valor de R$ 8.134, 00. Desde 2003, já foram distribuídos mais de 60 mil reais em vale-livros.

Poesia, teatro e capoeira

O Grupo Vírus Poético de Três Corações, integrados por Paulo César de Barros, Lucas Grilo, Gustavo Sousa Valin e Guilherme Sousa Valin nos brindaram com duas apresentações: Performance Poética “PalavraSolta” e homenagem a Artur Bispo do Rosário, com a esquete teatral “Bispo.. Louco Por Arte”.

Teatro – Projeto Águas, coordenado por Gisele Correa Alves e Sarau Griô. O Griô é um personagem da tradição africana. Muito respeitado por carregar toda história, valores e conhecimentos do seu povo. O Projeto Sarau Griô é voltado para a valorização da tradição oral, das contações de histórias e da cultura africana. A apresentação foi acompanhada do Grupo Barra Vento Capoeira, com o estilo Capoeira Maculelê!

Debates

Mesa Redonda sobre Diversidade de Gênero com Daniela Rosa, Luana Fernandes (Especialista em Diversidade de Gênero), Solange Christina Rodriguez, da UEMG e representantes do Projeto Afrocor. Daniela Rosa falou, também, sobre literatura negra e ministrou oficinas de artesanato de bonecas abayomi.

Prosa sobre cultura

Roda de conversa sobre cultura e educação com manifestações do cronista Lelo; a atriz Adelaide de Castro; integrantes do Vírus Poético; Maurício Gadbem, presidente da Câmara Municipal de Três Corações e outros.

Exposição de fotos

Paulo Carvalho, 30 anos, fotógrafo campanhense realizou uma exposição de sua autoria no espaço da FLIC. Os trabalhos foram registrados em Campanha, sendo um no asilo São Vicente de Paula e outro no cemitério municipal. Conduzido por suas pulsões inconscientes, simpatizante do afeto e das emoções, acredita que tudo se sobrepõe a razão, o autor deixa livre para que seus expectadores possam fantasiar a respeito do seu trabalho.  Com suas lentes nos mostra parte da sociedade campanhense que nos é invisível, revela-nos a partir de suas imagens que através dos encontros há desencontros.

Carlos La Terza  – poesia em filtros de café

O mineiro de São Lourenço desenvolveu um projeto único, cheio de sutilezas e mineiridade. Carlos transforma palavras e cenas do cotidiano em poesias e as escreve em filtros de café reutilizados. A cena é bucólica. Um rapaz, sua máquina de escrever e vários filtros sendo preenchidos um a um, com versos simples e ricos ao mesmo tempo. Enquanto executa seu trabalho, que ele mesmo denomina como poesia sustentável, Carlos divide um bom café com todos aqueles que chegam para conhecer e conversar.

Cantina Solidária

Pela terceira vez o Clube de Proteção Animal Amigos de 4 patas participou da FLIC. A proposta de parceria solidária é para que a entidade possa angariar fundos para a causa animal, onde 100% do lucro obtido através da venda de salgados, bebidas e este ano inovando com a yakissoba, na tentativa de resgatar animais de rua e de famílias carentes. Uma luta contínua, pois a sobrevivência da associação depende da participação de eventos como a FLIC, rifas, bingos e doações, unindo forças para dar uma melhor qualidade de vida aos animais.

Organização

Anualmente, realizada pela ONG Sebo Cultural, a 17ª FLIC contou com a colaboração de: Ana Amélia Furtado de Oliveira, Bruna Cristina Silva, Ester Biazzi Borges Pinto, José Reinaldo dos Reis Ferreira, Lívia Furtado Borges, Patrícia das Graças Brasil, Ronilda Aparecida Pagano Sales e Vitor Marques Borges.

Patrocinadores e Apoiadores

Academia Vital Sport, Açai Café, Artesanato Biazzi, Copasa, Cascafina (Vitor Borges), Feira de Tecidos Munir Bacha, Folha Campanhense, Mec Máquinas Empilhadeiras, Metal Minas Comércio de Ferro e Aço Ltda, Movbrink Comercial Ltda, Papelaria Criativa, Plug – Comunicação Visual e Marketing, Pousada da Princesa, Prefeitura Municipal da Campanha, Rádio Ação FM, Rádio Clube de Varginha, Rádio Universitária/UFLA, Rádio Transmineral, Restaurante Coquinho, Supermercado Pierrotti, UNIS – Centro Universitário do Sul de Minas, Wizard, UEMG, Campus Campanha, XUP Classificação e Embalagem de Frutas.

Artesanato

Artesãos que participam do grupo Arte Vital marcaram presença na FLIC expondo seus trabalhos e continuam em seu novo endereço: Avenida Ministro Alfredo Valladão, 158, Centro, o mesmo prédio do Museu Regional do Sul de Minas.

Equipe de Robótica – Cedec

Alunos do Cedec, integrantes das equipes de robótica, Knights of The Kids; Knights of The Princess; Knights of The Crown; Knights of The King: Knights of The Angels e Knights of The Queen participaram da FLIC apresentando seus projetos inovadores sobre turismo sustentável. As equipes se preparam para o Torneio Brasileiro de Robótica, Etapa Sul de Minas, que será realizado em Campanha, nos dias 8 e 9 de julho de 2017.

Confira imagens da FLIC 2017  – www.flickr.com/photos/149252679@N02

Programe-se para 2018:

18ª FLIC, dias 5, 6 e 7 de abril. Dedicada a Edmundo Nogueira (1898-1994), Fernando Lobo Leite Pereira (1851-1918) e Américo Lobo Leite Pereira (1841-1903).